Classificação indicativa pra quê, senhor Deputado?

11 out

Todo mundo que vai ao cinema, assiste TV ou compra jogos eletrônicos tá cansado de saber que pra todas essas mídias existe uma idade mínima recomendada. É a famosa “classificação indicativa”, que, na TV, é representada por aquele quadradinho colorido com um número dentro, no canto da imagem.

Profissionais formados em comunicação, pedagogia, antropologia, direito e cinema são os responsáveis por definir a partir de qual idade um determinado conteúdo pode ser visto sem maiores restrições; e os níveis de classificação, que são “Livre para todos os públicos”, 10, 12, 14, 16 e 18 anos tem algumas restrições também com relação ao horário de exibição: Programas com idade mínima recomendada de 14 anos, por exemplo, só podem ser exibidos após as 21h, assim como aqueles ideais para maiores de 18, que só podem aparecer na programação após as onze da noite.

Obs: No caso da TV a cabo, não há restrições porque, diferente da TV aberta, os pais têm a opção de bloquear os canais que não querem que seus filhos vejam.

Na tabela abaixo, é possível conferir os motivos pelos quais cada atração é ou não recomendada para uma determinada faixa etária:

Agora, depois de maiores esclarecimentos sobre o tema, volto ao começo do post, mais especificamente no título que, por sinal, refere-se ao senhor Protógenes Queiroz.

Eu realmente achava, como disse na primeira estrofe, que “todo mundo que vai ao cinema, assiste TV ou compra jogos eletrônicos tá cansado de saber que pra todas essas mídias existe uma idade mínima recomendada”, mas vejo que me enganei:

O deputado Protógenes Queiroz não sabe.

No último dia 25, nosso amigo aí em cima levou seu filho de 11 anos para assistir ao filme TED – que fala sobre um cara e seu ursinho de pelúcia falante em meio a muitos palavrões, nudez e apologia ao uso de drogas. Talvez pelo fato de o filme ter um ursinho de pelúcia, o  Protógenes realmente achou que ele fosse pra criança, levou seu herdeiro e, claro, se surpreendeu bastante: além de não ter gostado nem um pouco, ficou a fim de acionar o Ministério da Justiça e da Cultura pra que o filme não fosse mais exibido (nem mesmo para maiores de 18 anos). Eis aqui sua explicação:

“Fiquei chocado e indignado com esse filme. Ele passa a mensagem de que quem consome drogas, não trabalha e não estuda é feliz” (…) o filme não pode ser liberado para idade nenhuma. Não deve ser veiculado em cinemas”

O problema é que, assim como toda a programação da TV, DVD`s e os jogos eletrônicos, os filmes têm classificação indicativa e os pais devem ser os responsáveis por se informar e decidir se o filho pode ou não assistir àquele conteúdo (lembrando que, acompanhada por um adulto responsável, a criança pode assistir a filmes que vão além de sua faixa etária).

E como o deputado Protógenes não é bem-informado, ele acabou metendo os pés pelas mãos, colocou seu filho pra ver um conteúdo inadequado pra idade e agora quer abusar de seu poder como parlamentar pra censurar o filme (atitude que, como sabemos, não pode ser tomada num país democrático).

Agora é esperar pra ver como essa novela vai terminar, sem esquecer, é claro, que se ela tiver cenas inadequadas, seu filho pequeno não poderá assistir.

Até a próxima.

Manual da nova classificação indicativa (em PDF): http://pfdc.pgr.mpf.gov.br/atuacao-e-conteudos-de-apoio/publicacoes/comunicacao/manual-da-nova-classificacao-indicativa

 

Uma resposta to “Classificação indicativa pra quê, senhor Deputado?”

  1. Igor Ferrarese Ramos 12/10/2012 às 4:33 AM #

    Excelente, Vâninha, como sempre muito explicativo e informativo! Bjos, Te Amo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: