Consumismo infantil: “Criança, a alma do negócio”

30 jul

???????????????????????????????Uma roda de crianças tem a sua frente dois papéis. Em um, a palavra “comprar”; no outro, “brincar”. Imediatamente após serem questionadas e incentivadas a escolher qual dos dois eles preferiam, a resposta instantânea: “comprar”. Essa foi uma das cenas do documentário “Criança, a alma do negócio” que mais me preocupou. Uma dentre dezenas.

Apesar de quase não ter contato direto com crianças, não é difícil perceber que a atual geração de meninos e meninas não cultiva mais certos hábitos que a minha “turma” adorava. O contato com a tecnologia vem desde o berço, literalmente, e coisas como brincar na rua, tão banais para a minha geração, se tornaram realmente raras pra eles.consumo criança

No documentário, podemos ver crianças que, além do computador e do celular, passam horas a fio em frente a televisão. Horas a fio expostas às mais radicais, inimagináveis e antiéticas jogadas de marketing: comerciais e mais comerciais de comida, bebida, roupas, sapatos, brinquedos. Tudo com um apelo comercial sujo, que busca de toda forma convencer aqueles que, segundo pesquisas, são um dos maiores influenciadores das compras dentro de uma casa.

As estratégias lançadas, na grande maioria das vezes, se baseiam na ideia de fazer com que as crianças acreditem que elas realmente necessitam de determinado produto, sob o risco de, caso não o adquiram, não sejam aceitas nos grupos aos quais pertencem, como a turminha de amigos da escola. Muitas propagandas, inclusive, encenam isso de forma bem explícita: menininhas e menininhos com aquele brinquedo ou aquele celular ou aquele sapato “da modinha” sorrindo, brincando e excluindo o(a) coleguinha que ainda não comprou. O típico “ter para ser”.Triste.

Num outro momento, crianças são avaliadas por meio de um teste muito simples: diante delas, várias frutas e legumes são exibidos para que pudessem dizer os nomes: praticamente nenhum acerto. Depois, o mesmo processo, mas agora com marcas de empresas: nenhum erro. Talvez a principal prova de que as estratégias das grandes empresas têm mesmo sido infalíveis.

brinquedos-lojaAlém das próprias crianças, algumas mães e especialistas de diversas áreas são ouvidos ao longo do documentário. Mães relatam o quanto seus filhos e filhas são fascinados por compras e o quanto banalizam esse processo, transformando os presentes caros em produtos descartáveis, facilmente “deixados de lado” em busca de outro melhor e mais caro. Profissionais alertam sobre o fato de que o Brasil ainda é um dos poucos países a possuir leis fracas em torno do marketing infantil. Praticamente em toda a Europa, Canadá e Estados Unidos é totalmente proibida, por exemplo, a exibição de comerciais durante os intervalos de desenhos animados.

O caso é mesmo sério. Crianças têm se tornado adultas antes da hora por causa de tanta ridicularização do infantil. Brincar tem deixado de ser um dos fatores de maior relevância no desenvolvimento de inúmeras habilidades afetivas, psicológicas e sociais de meninos e meninas para se transformar em algo careta, fora de moda. Os “mini adultos” estão pulando fases importantes para seu completo amadurecimento físico e mental e as consequências (sedentarismo, falta de criatividade, má alimentação, vícios por compras) tem sido mesmo “coisas de gente grande”.

Assistam ao documentário abaixo. Em especial você que é pai ou mãe, tem a pretensão de ser ou ao menos possui contato com alguma criança. Vai valer a pena.

Uma resposta to “Consumismo infantil: “Criança, a alma do negócio””

  1. Letícia Benigno 09/09/2014 às 8:37 AM #

    De tal forma os responsáveis pelas crianças precisam estar cada vez mais atentos aos conteúdos assistidos pelos mesmos. Em um mundo como este torno-se cada vez mais comum nos deixarmos levar por propagandas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: