Tag Archives: comédia

“O riso dos outros”: limite e humor

10 dez

Depois de um tempo sem postar, tanto por falta de tempo, quanto, e principalmente, por falta de inspiração, aqui estou de novo. O tema que me intrigou dessa vez já se pode dizer que está entrando para aquela lista básica de assuntos que não se discute, devido à quantidade de polêmica que tem causado: o humor, ou melhor, o limite do humor.

rafinhaRafinha Bastos, certamente, é o maior expoente dessa discussão toda em torno dos limites entre aquilo que é realmente engraçado e o que se torna uma ofensa. A (infeliz) frase que ele pronunciou durante o programa CQC sobre a cantora Wanessa Camargo e o filho, que ela até então esperava, lhe renderam um processo, a saída do programa e uma enxurrada de opiniões e polêmicas. Acho que foi daí que partiram as primeiras discussões mais acaloradas sobre o tema, principalmente pela mídia sensacionalista.

P.S: a última dele foi uma ofensa ao apresentador Luciano Huck que também pretende entrar com um processo. Mais um. Continue lendo

Tem alguém aí?

5 mar

Da categoria Comédia Romântica, “Tem alguém aí” é um livro realmente emotivo e com grande senso de humor.

Maryan Keyes, a autora, conseguiu contar a história de Anna Walsh ora de forma engraçada e espontânea (como nos momentos em que Anna relata os episódios hilários de sua família super maluca e excêntrica); ora de forma profunda e dramática (como quando a personagem se depara com o desafio da superação de uma perda).

Capítulo por capítulo, Walsh se revela uma protagonista super “normal”, humana, anti-heroína: ela sente amor, ódio, tristeza, felicidade. Ás vezes tudo ao mesmo tempo!

Maryan Keys, por sua vez, é uma escritora muito bem-sucedida, conhecida mundialmente. “Tem alguém aí”, por exemplo, venceu o prêmio de melhor comédia romântica do Melissa Nathan Award 2007 e de melhor na categoria Entretenimento do British Book Awards 2007. Ela também possui outras publicações igualmente conceituadas, que você pode conhecer aqui

Abaixo, você confere a sinopse do livro:

Anna Walsh é um desastre ambulante. Ferida fisicamente e emocionalmente destruída, ela passa os dias deitada no sofá da casa de seus pais em Dublin com uma ideia fixa na cabeça: voltar para Nova York.
Nova York é onde estão seus melhores amigos, é onde fica o Melhor Emprego do Mundo®, que lhe dá acesso a uma quantidade estonteante de produtos de beleza, mas também, e acima de tudo, é a cidade que representa Aidan, seu marido.
Só que nada na vida dela é simples…
Sua volta para Manhattan se torna complicada não só por conta de suas cicatrizes físicas e emocionais, mas também porque Aidan parece ter desaparecido.Será que é hora de Anna tocar sua vida pra frente? Será que ela vai conseguir (tocar a gente sabe que sim; o negócio é pra frente)?
Uma série de desencontros, uma revelação estarrecedora, dois recém-nascidos e um casamento muito esquisito talvez ajudem Anna a encontrar algumas respostas. E talvez transformem sua vida… para sempre.

Fica a dica. Até a próxima.

O “imortalizado” Chaplin

22 fev

16 de abril de 1889. Filho de um vocalista e ator e de uma também cantora e atriz, nascia, em Londres, Charles Spencer Chaplin Jr.

Charlie Chaplin, como passou a ser conhecido mundialmente.

Precoce, cumpriu desde muito cedo sua sina como artista quando, aos cinco anos de idade, pisou em um palco pela primeira vez: Foi cantar “Jack Jones” para substituir a mãe, que teve sua apresentação vaiada pelo público.

Após isso não parou mais. Continue lendo

Dia do palhaço

17 jan

“Dormia a nossa Pátria-mãe tão distraída sem perceber que era subtraída em tenebrosas transações”.

Esse trecho é de uma música do Chico Buarque, “Vai passar”.

As palavras exemplificam bem o atual aumento salarial dos nossos amados Parlamentares.

Aqueles digníssimos senhores deputados e senadores, que tanto trabalham e tão pouco recebem…

Continue lendo

Tunak Tunak Tun

16 dez

Oi! Aqui estou eu mais uma vez. E agora pra te perguntar: você curte dança ou, mais especificamente, passinhos de dança?

“Pagou pau” pra Beyoncé dançando “Single Ladies” ?

Não pode ouvir uma música mais animadinha que já começa a balançar ou até mesmo criar sua própria coreografia?

Se você respondeu “sim” a pelo menos uma das perguntas acima, esse vídeo-comédia é pra você!

Até a próxima!

%d blogueiros gostam disto: