Tag Archives: racionalidade

Fortaleza Digital

22 maio

Todo sistema é falho, ou, toda regra tem uma exceção. Não importa quão sofisticada seja a tecnologia usada, mesmo as maiores corporações do Mundo se deparam com esse dilema um dia.

Foi o que aconteceu com a NSA, a Agência de Segurança Americana.

livro fortaleza digitalNo livro “Fortaleza Digital”, a missão desse órgão é, como o próprio nome diz, cuidar da segurança dos Estados Unidos. Assim, toda e qualquer ligação ou mensagem via internet de caráter suspeito são interceptadas e seus códigos quebrados por “funcionários” dotados de brilhantes mentes criptógrafas. Em outras palavras, não importa a forma como a mensagem seja escrita: se em um alfabeto comum ou como um código matemático com dezenas de caracteres. Ela sempre será lida.

Porém, todo esse “monopólio informacional” da NSA é assustadoramente abalado quando um ex-funcionário, contrário à política de “invasão de privacidade” da agência, resolve se vingar criando um código inquebrável. O Fortaleza Digital. Algo que nem mesmo o supercomputador decifrador de códigos consegue desvendar.

Como se não bastasse, existe a ameaça de que esse super-programa seja vendido para as grandes empresas do ramo da informática ou, pior, se torne disponível para download gratuito.

Satisfação total para os maiores traficantes e terroristas do Mundo, que já não terão a preocupação de terem suas missões interceptadas pelo governo americano; Desespero total para a NSA e todos os outros órgãos de Segurança, que se vêem diante de um Caos mundial total.

Agora, é preciso correr contra o tempo e desvendar os vários mistérios envolvidos nessa trama tecnológica que coloca em risco a vida de milhões de pessoas inocentes.

 

“Fortaleza Digital” é um livro sobre Sistemas de Informação que realmente te “prende” do começo ao fim.

 

Saiba mais sobre ele aqui.

Anúncios

Pensar bem faz bem

10 mar

“Pensamento positivo, que tudo vai dar certo.” Essa frase, que já virou até clichê de motivação, tem fundamento. É o que alguns acontecimentos populares e científicos vêm comprovando nos últimos tempos.

Um exemplo disso são os vários efeitos quase “sobrenaturais” que uma mente bem preparada pode causar em pessoas medicadas com Placebos (“falsos remédios”, feitos de farinha). Muitas são curadas definitivamente simplesmente por acreditar na eficácia dos medicamentos.

A fé, apesar de ultrapassar o âmbito racional, segue a mesma linha e tem grande influência psicológica: é preciso acreditar e pensar na existência de um Ser Superior para confiar em sua capacidade milagrosa. E quem é que nunca viu ou ouviu falar de fiéis curados pela crença religiosa?

Não se pode esquecer também das doenças psicossomáticas. Essas, com caráter totalmente psíquico, se manifestam fisicamente depois de criadas mentalmente. Até mesmo patologias tão agressivas como o Câncer podem ser agravadas ou desenvolvidas através de um emocional abalado: uma pesquisa da edição de agosto da revista BMC Cancer mostrou que as mulheres que enfrentaram mais desafios na vida (como mortes, divórcios, decepções) têm mais chance de desenvolver câncer de mama que as demais.

Em outras palavras, é o poder que a mente tem de concretizar as emoções, como uma “válvula de escape”.

Como se tudo isso não bastasse, dezenas de publicações de auto-ajuda são lançadas periodicamente. Essas, com o intuito de ensinar ao leitor como usar o pensamento a seu favor, mostram o Universo como um aliado para a realização de todo e qualquer desejo pessoal. Basta pensar e acreditar piamente que a Energia emanada vai e volta como no reflexo de um espelho e concretiza o que havia sido imaginado.

Um dos mais famosos livros que abordam esse tema (senão o mais famoso) é O Segredo. Sua autora, a australiana Rhonda Byrne, afirma com segurança: “Aquilo em que você mais pensa ou se concentra se manifestará”. Byrne afirma ter descoberto a fórmula secreta do sucesso de vários filósofos, cientistas e sábios de todos os tempos.

Não se sabe ao certo como nossa mente consegue alcançar tal capacidade. O fato é que o poder do pensamento está aí, pronto para ser usado e desenvolvido a nosso favor. Basta pensar. Em todo caso, se o objetivo final não for alcançado, positividade é sempre bom e mal não vai fazer.

Até a próxima.

Fontes: http://super.abril.com.br/revista/242/materia_revista_244183.shtml?pagina=1

http://www.orion.med.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=104:psicossomatica&catid=27:orion2&Itemid=53

http://hypescience.com/o-poder-do-pensamento-positivo-verdade-ou-mito/

Frodo, o sobrevivente

16 fev

Há exatos 3 meses e 8 dias, o Palavroeiro denunciava um ato cruel cometido por alguém (que ainda não se sabe quem) que simplemente pegou sua arma e atirou loucamente contra dois Coalas, mãe e filhote (Relembre a matéria).
A mãe, infelizmente, morreu. Mas o filhote, apesar dos 15 projéteis alojados no corpo, conseguiu sobreviver.
Agora, depois desses 98 dias,  é com muito orgulho que eu vos apresento Frodo, o Coala sobrevivente:

O bichinho continua se recuperando no Australia Zoo Wildlife Hospital, que, por sinal, criou uma página na web para arrecadar fundos para o bebê Frodo e para outros animais cuidados por eles: http://www.everydayhero.com.au/frodo.

Amber Gillett , a veterinária que cuida do nosso simpático Coala fêmea, disse que ele já está pesando 2,6 kg e que o nível de chumbo no seu sangue está normalizado. Além disso, sua pele tem crescido sobre as antigas feridas, deixando-o totalmente diferente daquele animal completamente machucado que era ao chegar no Hospital.

Enfim, são essas e outras notícias que nos fazem ver, apesar dos pesares, que ainda existe muita gente boa e racional por aí.

E se você não puder colaborar com uma doação, colabore sendo gentil com os animais. Já é um grande feito.

Até a próxima.

Fonte: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI211729-17770,00-BEBE+COALA+BALEADO+NA+AUSTRALIA+SE+RECUPERA.html

Trote: um passado que condena

13 fev

bixo trote

Século XIV: Surgiam as primeiras Universidades na Europa. Era dado o pontapé inicial na busca pela razão em detrimento dos dogmas impostos pela igreja Católica.

O autoritarismo caracterizava os professores universitários, e, para dar vazão aos sentimentos reprimidos, os estudantes inventaram o Trote.

Assim, de geração em geração, a “vingança” era passada para os calouros.

O Trote é uma mostra viva dos resquícios de século XIV que ainda persistem em sobreviver agora, 800 anos depois. Continue lendo

O problema da Vida.

12 jan

O Jornal sensacionalista denuncia em alto e bom tom (mais alto do que bom): “Mais um bebê é abandonado! É um absurdo! Onde isso vai parar?”. A repórter do jornal “neutro” mostra o exato local onde a criança foi encontrada: “Foi aqui que o recém-nascido foi encontrado, ainda com o cordão umbilical, envolto numa sacola plástica”.

As vizinhas comentam entre si: “Fulana, você viu aquele caso da mãe que jogou o filho fora? Meu Deus, tem tanta madame por aí louca por um filho  e essas meninas vão jogando os coitadinhos no lixo…”

E assim a sociedade fala. Fala, fala e fala. Só.

E no outro dia tem mais casos. A coisa vem como se fosse uma inspiração para a mãe solteira. Quem sabe fazendo igual ela também o resolve o problema…

Problema. É assim que se define a Vida.

Pra quê ficar criando um filho, tendo que dar comida, roupa, sapato, educação?

É mesmo um grande problema. E como a criatura é minha eu faço dela o que eu quiser.

Ali na próxima esquina tem um terreno baldio ótimo. Vou ali resolver meu problema e já volto.

E, se por acaso ninguém o encontrar, o problema é dele.

Simples.

Problema. É assim que se define a Vida.

E enquanto isso acontece, mais e mais crianças “órfãs” deixam de receber todo o afeto, caráter e base familiar que só os pais podem dar.

E essas mesmas crianças, crescidas, vão ter seus filhos. Frutos de relacionamentos instáveis e condições precárias, elas também vão dizer: Vou resolver meu problema. Até logo.

E o ciclo se reinicia.

Problema. É assim que se Define a Vida?

Racionalidade humana

8 nov

                                                                                                   

Imagine a seguinte cena: alguém está num lugar qualquer em Queensland, na Austrália e vê esse bichinho aí junto de sua mãe Coala. Essa pessoa tem uma arma nas mãos Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: